Posted in:

6 Acessórios que Você Pode Utilizar Durante o Treino de Propriocepção

Propriocepção, provavelmente a maioria de vocês ouviu falar bastante dessa palavra na faculdade. Sabemos que é uma característica funcional do corpo que permite a reação a estímulos externos, portanto, permite o movimento. Apesar disso, assim que começamos a lidar com alunos e pedimos o primeiro exercício com instabilidade dá para perceber que boa parte deles têm problemas proprioceptivos. Por isso, no Treinamento Funcional, existe uma variedade de acessórios para trabalhar treino de propriocepção.

A propriocepção está ligada à resposta que o sistema nervoso central (SNC) dá ao receber diversas informações do corpo. Isso inclui informações de posição dos diversos segmentos articulares, padrões de movimento e padrões de ativação muscular. Perceba que entre essas três informações já temos várias deficiências dos nossos alunos.

A maioria deles têm problemas para realizar movimentos simples como o agachamento. Então, durante nossas aulas, é praticamente um dever realizar o trabalho de propriocepção. Separei aqui 6 acessórios que te ajudarão a incluir esses exercícios nas suas aulas de maneira eficiente. Continue lendo para conferir também como trabalhar a propriocepção com alunos idosos e atletas.

Prancha de Equilíbrio

É um acessório aparentemente simples composto somente de uma prancha de madeira equilibrada sobre um rolo. Esse equipamento é bastante presente na fisioterapia e ajuda alunos lesionados ou atletas que desejam melhorar o desempenho a recuperar propriocepção e equilíbrio. Não se engane pela aparência, a prancha de equilíbrio é bastante segura e pode ser utilizada com todos seus alunos. Para garantir que o aluno não escorregue ela é recoberta com uma camada de lixa transparente. Por ser portátil, o balance board também é ótimo para atendimento a domicílio.

Disco Proprioceptivo

O disco é uma esfera achatada com estruturas antiderrapantes dos dois lados. Ele pode ser usado para uma variedade enorme de exercícios como afundos, agachamentos, flexões, etc. À primeira vista os exercícios realizados nele parecem fáceis e simples já que o disco é mais baixo que a maioria dos outros acessórios e próximo do chão. Ao realizar os exercícios qualquer aluno percebe que esse não é o caso e que ele proporciona um treino de propriocepção bastante intenso.

Bosu

O bosu é praticamente uma fitball cortada ao meio. Como uma das suas superfícies é plana ele consegue fornecer um pouco mais de estabilidade que a Fitball na hora do exercício e ajuda o aluno a perder aquele medo de cair do acessório. Também é possível fazer exercícios com a superfície redonda para baixo e usar a parte plana como apoio. Outra opção é acoplar alças às laterais do bosu para que o aluno faça exercícios com mais segurança.

Cama Elástica

 

A cama elástica se popularizou como um acessórios para aulas focadas em trabalho aeróbico depois do surgimento do jump. Apesar dessa ideia de que ela só serve para isso, nós fisioterapeutas já usamos a cama elástica há anos para a reabilitação. Sua superfície é bastante instável e força o aluno a se adaptar a suas mudanças. Ela é mais alta e exige cuidados na hora de subir e descer do acessório, mas com a instrução correta não existe necessidade de preocupação. Além de todos seus benefícios, muitos alunos adoram trabalhar com cama elástica.

Fitball

Essa queridinha do Pilates também é um dos acessórios mais usados no Treinamento Funcional para treino de propriocepção. Ela tem uma superfície instável, mas capaz de se moldar ao corpo do aluno para proporcionar um trabalho mais eficiente. É possível realizar diversos exercícios, inclusive deitado em cima da bola. Não se engane, deitar sobre a bola para fazer abdominais, por exemplo, não é um tipo de relaxamento, mas um trabalho proprioceptivo e de Core bastante intenso.

Fita de Suspensão

Já falei bastante sobre a fita de suspensão nesse blog, então imagino que quase todos a conhecem. Ela é um equipamento versátil que deve estar em qualquer Studio de funcional que queira ampliar sua variação de exercícios e deixar as aulas mais completas. Ao se apoiar na fita o aluno sente sua variação de movimentos e precisa adaptar o corpo para responder a eles e se manter estável fazendo o exercício. Quer dificultar ainda mais? Peça para o aluno realizar um exercício unilateral, quanto menor for a base de apoio no solo, menor será a estabilidade e mais eficiente o treino de propriocepção.

Treino de Propriocepção para Idosos

Uma das causas de morte ou internação mais frequente em idosos são as quedas. Conforme o corpo envelhece perde massa muscular e muitas habilidades funcionais, entre elas está a propriocepção. O sistema nervoso central do idoso sedentário é mais lento para responder a estímulos e ajustar seu alinhamento cerebral. Isso quer dizer que um tropeço no tapete, por exemplo, pode ser o suficiente para causar uma queda grave.

Quem trabalha com Pilates, funcional ou qualquer modalidade envolvida com idosos precisa lembrar de trabalhar com treino de propriocepção. Devemos recuperar as habilidades proprioceptivas do nosso aluno e melhorar seu equilíbrio. Tudo isso combinado com um bom programa de fortalecimento especialmente de membros inferiores.

É claro que esse público precisa de cuidados especiais. Eles são muito mais inseguros que a maioria dos alunos e, se já sofreram uma queda, têm medo de realizar exercícios com instabilidade. Esteja sempre próximo ao aluno passando segurança. Se isso quer dizer apoiar o aluno durante todas as repetições, faça isso. Ele precisa do seu apoio para conseguir melhorar seu movimento.

Outro detalhe importante: alunos idosos precisam de ajuda para subir e descer de todos acessórios e equipamentos. Incluo aqui os equipamentos de Pilates que costumamos usar no Studio. Se deixarmos que eles façam isso sozinhos estamos praticamente autorizando uma queda no nosso espaço de trabalho.

Treino Proprioceptivo para Atletas

Você sabia que boa parte das lesões que ocorrem nos esportes estão ligadas a problemas proprioceptivos? O atleta que é incapaz de responder corretamente ao seu ambiente tem altas chances de realizar um movimento errado e lesionar uma articulação.

Só devemos lembrar que atletas são casos especiais. Os exercícios precisam ser orientados para reabilitação da possível lesão e retorno à atividade esportiva. Mas isso deve acontecer usando os próprios padrões de movimento da modalidade esportiva.

Digamos que você está trabalhando com um jogador de futebol. Seu treinamento nunca estará completo sem simulação de corrida, sprints e corrida com mudança de direção. Se for possível veja um treino esportivo desse aluno para identificar quais padrões de movimento estão alterados e podem estar por trás da lesão.

Conclusão

Não subestime o papel do treino de propriocepção nas aulas de Treinamento Funcional. Através dele conseguimos melhorar a reabilitação de lesões e evitar que elas aconteçam novamente. Também somos capazes de melhorar a qualidade de vida de idosos, realizar um bom trabalho preventivo em atletas e manter o aluno casual seguro e com movimentos eficientes.

A propriocepção é uma habilidade funcional que deve ser recuperada, não importa se você está trabalhando é um atleta ou alguém que trabalha em escritório e só treina para manter a saúde. Existem maneiras de realizar esse trabalho sem acessórios, mas recomendo seu uso por mais um motivo: eles intensificam o trabalho proprioceptivo e deixam a aula mais dinâmica. Alunos são muito atraídos por exercícios diferentes e isso ajuda também a trabalhar sua motivação no funcional.

Quer conferir alguns exercícios de propriocepção para usar na sua aula? Tenho algumas sugestões para dar. Confira meu artigo completo sobre exercícios de propriocepção para Treinamento Funcional para ter algumas ideias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *