Posted in:

Conheça 3 testes de quadril e sacroilíaca para aplicar no Método Pilates

Será que o tratamento que recomendamos para nossos alunos sobre testes no quadril realmente está correto?

Qualquer bom profissional terá de se fazer essa pergunta alguma hora, e espero que a faça cedo. Muitas patologias e disfunções nem sempre estão claras assim que olhamos o aluno. Precisamos de um diagnóstico mais aprofundado para ter certeza do problema e assim reabilitar de uma maneira eficiente.

Para isso teremos de usar uma avaliação eficiente. As dores no quadril não escapam dessa fase extremamente necessária, sendo que existem diversos testes de quadril que podemos utilizar.

Nesse artigo quero abordar uma relação às vezes esquecida para alunos com dor no quadril. Lembra-se da articulação sacroilíaca? Ela talvez esteja mais relacionada às dores no quadril que seu paciente menciona.

Com essa articulação pouco estável o aluno pode apresentar dores referidas que confundem tanto pacientes quanto profissionais. É nosso papel descobrir qual é a real origem da dor: quadril ou sacroilíaca.

Quer uma maneira excelente para descobrir de onde vem a dor do aluno? Recomendo alguns testes de quadril que te ajudam a diagnosticar o problema.

Depois de realiza-los você conseguirá guiar os exercícios do seu aluno para obter os melhores resultados. Continue lendo esse artigo para aprender três testes de quadril e sacroilíaca para avaliar seu aluno.

Palavra-chave: testes de quadril

Importância de uma boa avaliação

testes-de-quadril-1

Serei rápido e direto nesse ponto:

Sem uma boa avaliação não existe tratamento.

Pense bem, como vou prescrever certos exercícios para o meu paciente se não sei ao certo o que está errado? E isso não só se tratando da patologia que ele tem, mas de todos os aspectos do seu corpo que estão desequilibrados.

Eu não conseguiria tratar de um paciente sem ter realizado uma boa avaliação antes. E sei que você também não consegue, ninguém que trabalhe com movimento é capaz disso.

Mesmo aqueles pacientes que chegam com um diagnóstico do ortopedista e vários exames de imagem na mão devem ser avaliados. Apesar de saber que ele tem um problema no quadril, por exemplo, você ainda não conhece o paciente em si.

Devemos entender todos os aspectos da vida de um paciente se a intenção é trata-lo de maneira eficiente. Por isso nenhuma das etapas da avaliação é insignificante. Faça tudo cuidadosamente, desde a entrevista até os testes físicos.

Conhecendo todos os aspectos da vida do aluno você estará um passo mais perto de prescrever a reabilitação correta.

Já deu para entender como essa fase é importante, né? É exatamente por isso que precisamos aprender como aplicar cada um desses testes de quadril corretamente. Caso contrário você deixará seu aluno na mão com uma reabilitação sem resultados.

Tipos de avaliação usadas para quadril

testes-de-quadril-2

Sabemos que existem diversas patologias que acometem o quadril e muitas vezes nosso aluno não sabe qual é o problema. Ele só te fala que está com dor no quadril e você é quem vai adivinhar o resto.

A única maneira de conseguir recomendar o tratamento ideal e mostrar resultados para o seu aluno será através de testes. Existem diversos tipos de avaliação que te ajudam a identificar problemas no quadril.

Logo vamos conferir três avaliações que ajudam a identificar problemas no quadril ou na sacroilíaca. Mas antes disso quero dar uma rápida olhada nos testes que também faremos no nosso aluno durante a fase de avaliação.

Palpação

Durante a palpação deveremos tentar identificar possíveis pontos-gatilho na proximidade do quadril e também quais são os lugares mais dolorosos.

Tome cuidado para não exagerar na pressão exercida durante essa atividade. O aluno já está com um quadro doloroso, você não quer piorar.

Caso encontre algum ponto gatilho nessa análise, comece fazendo uma liberação. É ótimo já iniciar aliviando um pouco a dor do aluno. Isso vale tanto para problemas identificados como sacroilíaca quanto quadril.

Ao encontrar um ponto gatilho e fazer um breve alongamento você facilita os exercícios para o aluno mais fácil. Isso é especialmente importante com aqueles alunos que chegam na aula com dor aguda.

Observação da marcha

O quadril é parte da cintura pélvica que conecta a unidade corpo do tronco à unidade membros inferiores. Portanto, ele é parte do sistema de transferência de forças no corpo e tem um importante papel na marcha.

Muitas patologias do quadril não só causam dor, como levam a compensações que afetam os membros inferiores e o caminhar.  Observe qualquer alteração e anote, elas provavelmente estarão relacionadas aos resultados que você via encontrar no teste.

Também é possível que as alterações do quadril ou da sacroilíaca causem uma aparente discrepância de membros inferiores.

Durante sua avaliação observe todos esses detalhes e nunca esqueça de anotar. Ao fim dos testes de quadril a junção de tudo é o que te dará um resultado.

Avaliação postural

testes-de-quadril-3

A avaliação postural deve acontecer antes de qualquer atendimento. Não importa se o seu aluno só quer praticar Pilates para ficar saudável, você tem de conhecer sua postura.

Para isso você pode usar tanto a avaliação postural estática quanto dinâmica. Geralmente eu dou preferência a avaliações dinâmicas já que elas ajudam a identificar as compensações do aluno enquanto ele se move.

Como diria minha colega e grande pesquisadora Janaína Cintas, o corpo não é feito de estática, mas sim de uma combinação de movimentos para manter o equilíbrio. Então nada mais natural do que analisar nosso aluno no movimento.

A avaliação postural te trará resultados sobre a posição adotada pelo aluno para a coluna vertebral. Mas isso não quer dizer que o quadril não está sofrendo com essas alterações. Elas podem inclusive estar relacionadas à causa da patologia de quadril.

Análise de outras articulações

O corpo inteiro é conectado, o que quer dizer que problemas em uma área afetarão outras. Isso acontece por causa da ação das fáscias e cadeias musculares.

O sistema de cadeias musculares que existe no nosso corpo faz com que a tensão muscular se espalhe pela cadeia. Então uma tensão na lombar certamente vai afetar a região do quadril.

Outra causa comum de dores articulares são as compensações criadas pelo corpo para manter o movimento. Uma fraqueza muscular, por exemplo, faz com que o corpo compense tencionando outra musculatura.

No caso do quadril devemos prestar atenção especial ao joelho. É comum que disfunções no quadril gerem dor no joelho e vice-versa. A razão é bastante lógica.

Em primeiro lugar, percebam que as duas articulações dividem um osso. O fêmur tem início na articulação do quadril e termina formando o joelho. O que quer dizer que qualquer alteração em uma das partes será sentida na outra.

Caso o aluno esteja com alguma compensação no joelho você também precisará tratar do joelho durante seu tratamento.

A sacroilíaca está entre as articulações que geram dores e influenciam o quadril. Logo você aprenderá como identificar essas disfunções.

História médico e de lesões

Seu aluno não chegou para você como uma folha em branco com dor no quadril. Ele possui anos de histórico médico para você avaliar.

Descubra um pouco sobre o passado desse aluno. Quais foram as lesões que ele já sofreu, se ele já teve patologia ou qualquer dor anteriormente.

Até patologias e lesões em outras partes do corpo talvez sejam importantes para o tratamento. Como já mencionei acima, o joelho pode estar envolvido na disfunção. Então uma lesão no joelho que o fez criar compensações deve sim ser avaliada.

Só tome cuidado com aqueles alunos que chegam com exame e diagnóstico médico. Apesar do exame ser um bom indicativo de patologias, você também deve analisar o aluno como um todo.

Vimos como outras articulações conseguem influenciar o quadril, assim como musculaturas e fáscias. Você realmente acha que está enxergando o aluno por inteiro só com aquele exame? Use sim suas informações, elas serão valiosas para confirmar suas hipóteses. Mas lembre-se de que testes de quadril e uma boa avaliação são indispensáveis.

Articulação sacroilíaca

testes-de-quadril-4

A sacroilíaca é uma articulação que serve a função de estabilizar a pelve. Ela tem movimentos extremamente limitados, mas quando está instável gera diversos problemas. Essa falta de estabilidade acontece por diversos motivos, sendo que geralmente existem músculos hipoativados e hiperativados gerando a compensação.

A dor gerada por disfunções na sacroilíaca costuma ser bastante difícil de diagnosticar. A articulação é enervada por diversas terminações nervosos, inclusive provenientes de regiões da lombar.

O primeiro resultado de problemas na articulação sacroilíaca é a dor lombar. Estima-se que até 30% das lombalgias crônicas estejam relacionadas a essa articulação. Além da dor lombar vemos outros sintomas para disfunções na região, como:

  • Dores na região glútea;
  • Dor na virilha;
  • Dor nos membros inferiores.

Devido à região que fica dolorida nas inflamações e disfunções de sacroilíaca, é fácil entender porque muitos pacientes e profissionais confundem com problema no quadril.

A verdade é que as duas articulações estão ligadas. Portanto um desequilíbrio na sacroilíaca pode sim causar disfunções no quadril, apesar da região mais afetada ser a lombar.

Se um aluno chegar reclamando de dor na virilha ou na região glútea e também sentir dor lombar, suspeite dessa articulação.

As dores causadas pela articulação sacroilíaca podem estar relacionadas a:

  • Alterações degenerativas;
  • Impacto elevado na articulação;
  • Descarga de peso assimétrica entre os membros inferiores;
  • Instabilidade articular gerada por fraqueza de musculaturas estabilizadoras.

Claro que a única maneira de ter certeza disso é analisando nosso paciente. Como os testes abaixo são bastante eficientes para avaliar tanto quadril quanto sacroilíaca é muito bom utilizá-los nos seus pacientes. Depois de realizar esses testes você terá certeza de qual é a região problemática no aluno.

Testes de quadril para usar com seus alunos

testes-de-quadril-5

Chegamos à parte que vocês estavam esperando. Agora explicarei e demonstrarei três testes de quadril que você pode usar em suas avaliações. Entenda bem cada um deles e quais disfunções eles te ajudam a diagnosticar.

Lembrando que nenhum desses testes elimina a necessidade de uma avaliação completa. Eles avaliam o quadril e articulações próximas, mas não outras compensações realizadas pelo corpo.

Teste de Faber ou Teste de Patrick

O teste que demonstro no vídeo abaixo é designado para avaliar quadril e sacroilíaca. Porém também posso utilizá-lo para avaliar alunos que reclamam de dor lombar.

Devemos utilizar esse teste especialmente quando estamos em dúvida sobre a região que sofre de patologia. Ele determina se o problema é na sacroilíaca ou no quadril.

Se durante o movimento que estou mostrando no vídeo seu aluno reclamar de dor na área do quadril, ali provavelmente é a patologia. Já dor na parte posterior, nas nádegas, pode indicar um problema na sacroilíaca.

Você já fez o teste com seu aluno que reclama de dor no quadril e identificou o problema? Calma que ainda não terminamos.

O teste de Faber é um ótimo teste para nos ajudar no diagnóstico, mas sozinho ele é incapaz de mostrar com certeza o local do problema. O ideal é aliar o teste de quadril a outros com esse objetivo.

Teste de Fadir

Assim que alguém começa a sentir dor no quadril uma das primeiras características afetadas é a perda da amplitude de movimento. Precisamos avaliar como está o movimento de cada membro inferior e compará-los.

Durante o teste que exemplifico abaixo nós devemos irritar um pouco a articulação do quadril com o movimento. Depois analise em qual área o paciente reclamou de dor, assim você consegue avaliar se a região afetada é mesmo o quadril ou a sacroilíaca.

Teste de Fadir: Um ótimo teste para avaliar a função e verificar possíveis problemas na região do quadril e sacroilíaca.✔ Você é Fisio ou da Ed. Física? Venha participar desse congresso gratuito! http://midi.as/MIT

Posted by Keyner Luiz on Wednesday, June 7, 2017

Teste dos ilíacos

Fazendo esse teste eu aplico uma força para abrir e fechar os ilíacos. Durante esse movimento analisamos também a dor referida pelo paciente.

Se o paciente reclamar de dor na região anterior temos um indicativo de que existe problema no quadril. Já dor na região posterior devemos dar atenção à sacroilíaca.

Esses testes são importantes até para alunos que tem dor na região lombar. Precisamos fazer os testes de quadril para ter certeza de qual região deve receber mais atenção. Lembrando que o teste não é o suficiente para um diagnóstico completo.

https://www.facebook.com/keynerluizmit/videos/1923917241190320/

Tratamento de problemas na sacroilíaca

testes-de-quadril-6

Realizei os testes de quadril no meu aluno e percebi que, na verdade, não era o quadril o verdadeiro problema. Ele relatou dor na parte posterior dos membros inferiores, me mostrando que a vilã era a articulação sacroilíca.

Mesmo sabendo isso eu nada consigo fazer se não escolher exercícios eficientes. Para te ajudar resolvi deixar essa dica de exercícios.
https://www.facebook.com/keynerluizmit/videos/1896104880638223/

Exercícios de ativação e fortalecimento de Core são bastante interessantes em casos de sacroilíaca. É comum encontrarmos essa articulação instável porque o músculo transverso do abdômen encontra-se fraco. Ele é responsável por um mecanismo de proteção da sacroilíaca que não funciona quando está fraco.

Para resolver o problema devemos introduzir movimentos que ensinem o aluno a ativar o Core da maneira correta. Um bom exemplo é a prancha, que também te ajuda a trabalhar glúteos e posterior de coxa.

Conclusão

testes-de-quadril-7

Dores no quadril não são autoexplicativas. A dor facilmente pode ser referida, confundindo o diagnóstico. A única maneira de realmente confirmar uma disfunção o aluno deve realizar alguns testes de quadril e sacroilíaca.

Através de um bom teste você consegue oferecer ao paciente o que ele mais quer: resultados. Um profissional que faz a avaliação de qualquer jeito, sem testes adequados eventualmente será abandonado pelo aluno. Então fique atento.

Use os exercícios ensinados nesse artigo para identificar problemas no quadril ou na sacroilíaca. É bastante comum que seu aluno reclame de dor sem saber o que é.

Depois de descobrir a origem da dor basta orientar seus exercícios para corrigir compensações e disfunções que estão causando a dor. Lembrando que seu aluno também pode estar sofrendo de patologias do quadril. Quer saber ainda mais sobre quadril? Eu tenho o material perfeito para você!

Confira meu e-book completo sobre joelho e quadril. Ele possui uma parte teórica com biomecânica dessas duas importantes articulações e exercícios com equipamentos, acessórios e no solo. É só clicar no botão abaixo para ser direcionado até a página de download.

2 Comentários

Deixe uma Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *