Posted in:

Será que posso usar treinamento suspenso para idosos?

Mesmo que seja difícil de aceitar, envelhecer é inevitável e está se tornando a realidade de boa parte do mundo. De acordo com a OMS, até 2050 o número de idosos no mundo deve chegar a 2 bilhões, três vezes o que era em 2000.

Considerando isso, chegamos a uma questão importante: qual será a qualidade de vida dessa população?

Quero te mostrar que podemos ajudar nossos alunos mais velhos a alcançar independência e bem-estar através do treinamento suspenso. Chega de preconceitos, continue lendo para entender melhor os benefícios dessa modalidade.

Efeitos do envelhecimento

Conforme o corpo fica mais velho, passamos por uma série de transformações físicas e hormonais. Para os profissionais do movimento, as alterações mais importantes estão relacionadas à perda de massa muscular, um processo conhecido como sarcopenia.

Após os 50 anos, as pessoas perdem cerca de 1% ou 2% da massa muscular por ano. O envelhecimento também leva à perda de fibras musculares de tipo 2 e perda de força muscular, o que leva à falta de independência e de baixa qualidade de vida.

Um pequeno detalhe: tudo isso é inevitável. No entanto, bons hábitos de vida e atividades físicas podem desacelerar o processo e fazer com que o indivíduo envelheça com mais qualidade de vida e bem-estar.

As alterações que acontecem durante o envelhecimento podem levar a problemas de marcha e perda de força no punho. Tais dificuldades pioram a qualidade de vida. A força do punho, por exemplo, está relacionada com maior risco de má alimentação, que leva a maior deterioração física e mental na terceira idade.

Para conseguir prevenir essas dificuldades com idosos, é importante investir na prática de atividade física. Considerando que a suspensão é uma forma eficiente de trabalhar força e equilíbrio, precisamos saber, será que podemos usar treinamento suspenso com idosos?

Mitos sobre o treinamento suspenso para idosos

A quantidade de profissionais que não usa qualquer tipo de suspensão com seus alunos mais velhos é grande. Boa parte das pessoas pensa que, com o decorrer da vida o indivíduo deve diminuir a prática de atividades físicas. Por isso, existem muitos idosos sedentários que não realizam qualquer tipo de atividade física.

Os que praticam atividades físicas tendem a preferir algo considerado mais seguro, como hidroginástica, natação e Pilates. Mas por que não exercícios que envolvem intensidade e suspensão? Não que sessões de Pilates não possam ser intensas, mas o método costuma estar mais relacionado à segurança que outros tipos de aula.

Alguns profissionais consideram que a suspensão não é segura para seus alunos mais velhos e isso está completamente errado! Quando bem utilizados, equipamentos de treinamento suspenso para idosos são muito benéficos.

Um dos principais medos é a queda. Considerando as dificuldades de equilíbrio desse público, poderíamos imaginar que eles têm mais chances de cair quando trabalhamos com suspensão, certo? Em parte sim, mas existem meios de realizar uma aula completamente segura – como veremos nesse artigo.

O medo de lesões também não é justificado. O treinamento suspenso é excelente para promover o fortalecimento muscular e prevenir lesões. Então o que estamos esperando para começar a trabalhar com treinamento suspenso para idosos?

Benefícios do treinamento suspenso para idosos

Um estudo avaliou o efeito do treinamento suspenso para idosos em duas modalidades: HIIT (treinamento de alta intensidade intervalado) e treino em intensidade contínua. Ele é um bom exemplo dos benefícios da suspensão já que nos ajuda a quebrar dois mitos: o de que idosos não deveriam realizar exercícios suspensos ou em alta intensidade.

O teste foi realizado com 90 participantes divididos em 3 grupos. Um deles realizou o treino HIIT com fita de suspensão, o segundo realizou treino com intensidade contínua, também com a fita. O terceiro recebeu orientações para realizar atividades físicas sozinho, sem participar de treinos sistematizados.

Os resultados foram especialmente positivos para o grupo que realizou o HIIT, apesar de ambas as modalidades trazerem melhorias aos fatores avaliados. Os dois grupos tiveram melhores resultados que o grupo controle, mostrando que a suspensão realmente é adequada para a terceira idade.

O grupo HIIT, em especial, conseguiu diminuição da circunferência abdominal, mudança na composição corporal, melhora na força do punho, aumento na velocidade da marcha e qualidade de vida em geral. Apesar do grupo de treino contínuo também ter conseguido tais resultados, eles foram significativamente menores que o do grupo HIIT.

Outro fator importante observado no estudo foi a alta aderência dos idosos ao treinamento. Aconteceram poucas desistências e os participantes compareceram a mais de 80% das aulas, mostrando que o treinamento suspenso é motivador o suficiente para manter a frequência adequada dos treinos.

Como elaborar uma aula em suspensão segura

Certamente, o treinamento suspenso para idosos não pode ser exatamente idêntico ao que utilizamos com alunos mais novos. Essas aulas precisam ser adaptadas para diminuir o risco de quedas e melhorar a segurança do aluno.

Para isso, considere com cuidado a escolha de exercícios e o nível do aluno. O ideal é realizar uma progressão gradual até que o idoso consiga realizar movimentos mais complexos.

É importante considerar as necessidades diferenciadas dessa faixa etária. Por isso, movimentos que promovem fortalecimento de membros inferiores e equilíbrio devem ser os preferidos.

Dicas para trabalhar com idosos

A fita de suspensão é completamente segura para idosos contanto que seja usada adequadamente. Quando trabalhar com um aluno da terceira idade, acompanhe-o de perto em todos os exercícios. Mesmo que o movimento seja simples, ele precisa de orientação para realizar a posição inicial e também sair do equipamento.

Ensine seu aluno a segurar corretamente as alças da fita de suspensão para impedir que ele escorregue e caia. Se necessário, ampare seu aluno durante movimentos mais complexos. Está permitido ajudar com as mãos se ele não for capaz de fazer algo. As faixas elásticas também são uma boa forma de oferecer suporte e tirar o medo de cair do aluno.

Conclusão

Conforme alguém chega à terceira idade começa a experimentar uma série de alterações que podem piorar sua qualidade de vida. Mas não precisa ser assim. Um bom programa de treinamento consegue ajudar a recuperar ou manter a independência em idosos.

Como vimos através de pesquisas, esse programa pode e deve conter exercícios de treinamento suspenso para idosos. Ele traz diversos benefícios, melhora a força muscular e ainda ajuda o idoso a recuperar sua independência. Ao melhorar a marcha e força do punho, por exemplo, o idoso consegue diminuir seu risco de quedas e comorbidades.

É claro que o treinamento suspenso para idosos não deve ser feito de qualquer jeito. Recomendo estudar a modalidade com cuidado antes de começar a aplicá-la em seus pacientes mais velhos. Para te ajudar, vou fazer uma indicação: o curso Suspension da VOLL Pilates.

Nele, você aprende a trabalhar com equipamentos de suspenso, como a fita. O curso também te ensina centenas de exercícios, são mais de 100 deles somente na fita de suspensão, para deixar sua aula mais variada. E aí, não está na hora de testar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *