Posted in:

Personal training: como usar o treinamento funcional para motivar alunos

Eventualmente alguns profissionais cansam da vida de trabalhar numa academia ou Studio e escolhem seguir a carreira personal. Às vezes essa escolha nem acontece por não querer mais trabalhar num lugar fixo, mas por ver uma oportunidade. Tudo começa quando uma ou duas pessoas buscam o treinador para dar sessões de personal training e ele percebe um nicho de mercado.

Esse nicho realmente existe. Muitos dos nossos alunos têm uma vida corrida e preferem se exercitar em casa mesmo ao invés de gastar tempo indo e voltando da academia ou Studio.

De certa maneira, o personal trainer consegue economizar por não precisar montar seu próprio espaço. Em compensação, ele precisa investir, e muito, em criatividade para manter as aulas interessantes e motivadoras.

Como em praticamente todas as áreas, trabalhar com personal training tem suas vantagens e desvantagens. O primeiro ponto positivo é a facilidade para o aluno, que recebe aulas na própria residência. Por isso, conseguimos atender pessoas que geralmente não buscariam a atividade física.

Entre o público principal do personal training encontram-se dois grandes grupos: indivíduos com dificuldades de locomoção ou pessoas que têm pouco tempo disponível. Isso quer dizer que existem grandes probabilidades de trabalhar com idosos ou pacientes lesionados e operados. Também é provável que você trabalhe com pessoas que eram sedentárias até escolherem a prática personal por simplesmente não conseguirem ter tempo para a atividade física.

A falta de equipamentos disponíveis e de um grupo de pessoas no treinamento pode ser desmotivante. Alguns personal trainers acabam criando sessões que são praticamente idênticas e que não estimulam o interesse do praticante. Mesmo vendo os benefícios do corpo, a pessoa fica entediada facilmente e não tem um círculo social próximo para motivá-la, como aconteceria na academia.

Dificuldades de trabalhar com personal fitness

As dificuldades que vou mencionar aqui são bastante comuns em todas as áreas de treinamento físico, mas acabam exageradas em algumas situações de treinamento personal. Não se engane com esses aparentes problemas, aulas individuais são excelentes. Muitas vezes conseguimos direcionar melhor nosso treinamento e obter resultados mais rapidamente.

Porém, aulas individuais não são tão motivantes. É muito mais fácil para o aluno ligar e desmarcar a aula num dia em que ele estiver mais ocupado ou sem vontade, já que não existe um círculo de pessoas incentivando-o a treinar. O treinamento em grupo, quando bem trabalhado, ajuda a incentivar a prática e impedir o abandono.

Pessoas são sociais por natureza. Hoje em dia, a prática da atividade física é bem mais que somente se movimentar e garantir saúde. Ela envolve fatores lúdicos e sociais. Depois de um dia inteiro de trabalho, o indivíduo só resolve dedicar uma ou duas horas para o treinamento quando consegue utilizá-lo como uma forma de divertimento.

Através desse divertimento ele também consegue atingir alguns objetivos individuais como perda de peso, recuperação de lesões e fortalecimento. No personal training temos um pequeno problema, o fator lúdico e social é geralmente deixado de lado pela praticidade.

Na melhor das hipóteses, o personal trainer consegue dar aulas em dupla, o que já é uma grande vantagem. Por causa da falta de motivação, o aluno cancela aulas de forma muito fácil, o que também prejudica seu alcance de resultados.

Ou seja, a pessoa pouco motivada no personal training tem facilidade em cancelar sessões. Como consequência, também demora mais a alcançar seus objetivos e vê pouco resultado no treino. Cuidado com esses alunos, eles podem desistir dos treinos completamente.

Felizmente, não é preciso que a aula deixe de ser interessante só por ser personal.

Tipos de motivação no personal training

Motivação é algo complicado de entender e aplicar em aula. Ela é basicamente um conceito abstrato que varia de pessoa para pessoa. Mesmo assim, ela precisa estar presente para que a pessoa continue treinando e consiga alcançar seus objetivos em longo prazo.

Uma teoria bastante importante no treinamento físico é a teoria da perspectiva futura. Ela se baseia na antecipação do indivíduo por um objetivo que alcançará no futuro. Na prática, isso seria aquilo que o aluno deseja ao começar o treinamento, como:

  • Quero perder peso;
  • Quero ganhar massa muscular;
  • Quero ser mais independente;
  • Quero parar de sentir dor nas costas.

Provavelmente seu aluno te falou esse objetivo assim que começou a fazer os treinamentos. Muitas vezes, os objetivos são vagos ou puramente estéticos. Mas como profissionais do movimento, nós sabemos todo o trabalho que está envolvido em alcançá-los.

Parece razoável treinar para alcançar um objetivo, só existe um problema: a perspectiva futura não é igual para todos. Algumas pessoas têm perspectivas mais curtas ou longas. Quem tem uma perspectiva futura longa é o tipo de indivíduo que espera para alcançar seus objetivos.

Por terem uma visão do futuro longínquo, esses alunos esperam e mantêm-se motivados mesmo sem ver resultados iniciais. Eles são o nosso ideal de aluno, que compreendem as etapas e o tempo que demorará a alcançarem o que desejam.

Também existe o tipo de pessoa que possui uma perspectiva curta. Eles têm maior dificuldade de relacionar o que estão fazendo agora com o futuro mais longe e trabalham a partir de resultados imediatos ou bem mais próximos. Eles são nossos alunos problema que querem tudo para ontem e acham que o treinamento não está funcionando se não tiverem resultados nas primeiras semanas.

Como o treinamento funcional pode ajudar

Ao contrário do que acontece com muitos esportes e atividades em grupo, a motivação do aluno personal precisa vir da própria aula e do treinador. Basicamente, esses dois pontos são centrais para que a pessoa escolha continuar a prática.

O treinamento funcional pode te ajudar a melhorar suas aulas de personal training através da grande variabilidade de exercícios. Mesmo sem ter acesso a todos os equipamentos e acessórios que teria numa academia, você consegue criar aulas que mudam todas as semanas. Seu aluno não precisa ficar preso ao padrão o tempo inteiro e acabar entediado.

Conseguimos usar a técnica para trabalhar tanto com alunos com motivação em curto prazo quanto em longo prazo. Para o tipo de “aluno problema” que mencionei, o funcional traz mais uma vantagem: os resultados rápidos.

Quando digo isso não quero dizer que a pessoa consegue deixar de sentir dor ou perder peso logo na primeira sessão. Mas ela percebe uma grande melhora nos movimentos funcionais e esportivos. Nosso método de treinamento é funcional por ter exercícios transferíveis. Isso quer dizer que eles melhoram os movimentos diários do aluno.

18 exercícios para usar nas aulas personal

Acabei de falar que usar o treinamento funcional no personal training te dá um grande número de exercícios para trabalhar. Nada melhor que provar isso, confira alguns exemplos feitos com acessórios simples e versáteis:

https://www.facebook.com/keynerluizmit/videos/2182138052034903/

 

https://www.facebook.com/keynerluizmit/videos/2159147894333919/

https://www.facebook.com/keynerluizmit/videos/2121227364792639/

Conclusão

Não existe motivo para perder alunos porque eles ficaram entediados com o personal training e resolveram parar. Conseguimos facilmente oferecer para eles aulas dinâmicas e lúdicas com exercícios variados e que trazem resultados ao mesmo tempo. Se você ainda tem dúvidas é só começar a aplicar os exercícios de treinamento funcional e ver os resultados. Eles são mais eficientes do que você imagina!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *