Posted in:

3 Exercícios para Hipercifose Torácica que você pode Usar nas Aulas

Observe um adolescente assistindo TV ou jogando vídeogame. Sua coluna torácica provavelmente não está na melhor das condições. Na verdade, desvios como a hipercifose torácica se tornam cada vez mais comuns em todas as faixas etárias. Só conseguimos corrigi-los através de bons exercícios para hipercifose. Felizmente, o Pilates e o Funcional possuem diversos movimentos para esse fim, como você verá nesse artigo.

Como Acontece a Hipercifose Torácica

A hipercifose torácica é um desvio postural comum que pode acontecer por vários motivos. Idosos, por exemplo, são bastante acometidos por causa de alguma patologia. Problemas que gerem alterações biomecânicas da coluna são capazes de comprometer a postura do indivíduo.

Um bom exemplo é a osteoporose. A doença deixa os ossos da coluna mais frágeis e causa lesões que impedem uma postura correta. Também existem quadros de fraqueza muscular associados ao envelhecimento que levam a um aumento da cifose torácica.

Porém, devemos saber que a maioria dos desvios da coluna não estão relacionados com patologias. Eventualmente você encontrará um idoso com hipercifose torácica que também tem osteoporose ou outro caso degenerativo que causou o desvio. Mas a maioria possui um problema postural relacionado a fatores musculoesqueléticos e desequilíbrios.

Chamamos esse tipo de problema de hipercifose postural. Ele acontece quando um indivíduo desenvolve a coluna hipercifótica por causa de movimentos ou posições erradas adotadas nas atividades diárias.

Adolescentes, por exemplo, algumas vezes desenvolvem a hipercifose por ficarem muito inclinados em aula. Adultos com frequência têm problemas por causa da posição adotada durante o trabalho, que costuma ser com a coluna inclinada para a frente olhando o computador.

Também existem casos nos quais a hipercifose torácica está relacionada a características psicossociais. Pessoas muito tímidas ou com tendências depressivas adotam uma posição de coluna e ombros para se proteger. Isso significa uma coluna torácica inclinada em hipercifose e ombros rotacionados internamente e tensionados.

Pessoas com problemas emocionais relacionados à postura hipercifótica talvez sejam mais complexas de tratar. Mesmo após recuperar sua mobilidade de coluna, eles ainda precisam lidar com suas dificuldades psicológicas que criaram o problema. Algumas vezes precisamos recomendar o tratamento psicológico com um profissional especializado.

Como o Corpo Reage à Hipercifose

Um corpo regido por cadeias musculares e que é completamente conectado, tem uma série de problemas ao lidar com uma hipercifose. Estamos falando de uma coluna torácica sem mobilidade, com sua curva cifótica aumentada e diversas musculaturas tensionadas. Ou seja, não é um dos melhores quadros para o movimento.

A primeira compensação aparece na respiração. A coluna torácica é a região da coluna que realiza uma ligação com a caixa torácica. Por esse motivo suas vértebras possuem uma morfologia diferente e são naturalmente menos móveis. Porém, a falta de mobilidade não significa que não precise de movimento.

Para que a respiração seja realizada corretamente e o pulmão alcance seu limite máximo de oxigênio é preciso que as vértebras se expandam. A torácica auxilia nesse movimento também se expandindo. Sem sua ação a expansão e retração da caixa torácica diminuem consideravelmente. A curvatura exagerada também faz com que os movimentos do diafragma se tornem menos eficientes.

A respiração do seu aluno hipercifótico pode ser um grande problema inicialmente. Você logo vai perceber que ele tem dificuldade para fazer atividades físicas e que exercícios de alta intensidade são impossíveis para ele. Ele começa a ficar ofegante rapidamente e demora a se recuperar. O treinador consegue trabalhar essa característica durante o tratamento, basta ter paciência.

Uma posição errada da coluna torácica também afeta a cintura escapular, outro complexo que depende dos seus movimentos. Vou te sugerir um pequeno experimento aqui, faça uma avaliação da mobilidade de ombro do seu aluno hipercifótico. Tenho quase certeza que ela estará bem pior que o normal, mesmo em alunos sedentários.

Os movimentos de ombros dependem do deslizamento das escápulas sobre a caixa torácica. É uma harmonia complexa e delicada, qualquer desequilíbrio compromete a amplitude de movimento. Sem boa postura e mobilidade torácica a caixa torácica passa a impedir o movimento de ombros nas maiores amplitudes. É claro que o próximo passo depois da perda de mobilidade de ombro é o desenvolvimento de dor.

Tratamento com Exercícios para Hipercifose

Conforme a coluna torácica perde mobilidade as compensações do corpo se agravam. Ele precisa continuar se movimento, mesmo com o desvio. Por isso, algumas musculaturas se tornam mais tensas, geram mais desequilíbrios e prejudicam toda a cadeia muscular.

Preste atenção nisso: o aluno não é só uma coluna com problema, mas todo o corpo com desequilíbrios. Portanto, devemos incluir o Pilates e o Treinamento Funcional no tratamento desse aluno. Essas modalidades serão responsáveis por melhorar a mobilidade de coluna e reabilitar outras regiões afetadas.

Treinamento Funcional e Pilates na Correção de Desvios Posturais

O Pilates e o funcional são excelentes para tratamento de patologias da coluna. Além de fortalecer diversas musculaturas, eles também trabalham com estruturas estabilizadoras de tronco. O Pilates tem uma característica em especial que ajuda nossos alunos hipercifóticos: a respiração.

Lembre-se que a coluna sem movimentos está causando um bloqueio respiratório no indivíduo. A respiração correta auxilia nos exercícios e promove mobilidade, além de melhorar o bem estar do indivíduo.

Nem sempre o tratamento é rápido e precisamos conscientizar nosso aluno disso. Conforme tratamos através de exercícios para hipercifose, o trabalho é duplo: aumentar os ganhos de mobilidade, força e flexibilidade e mantê-los. O aluno precisa conseguir se mover na nossa aula e manter esses ganhos durante suas atividade cotidianas.

Um indivíduo hipercifótico não sabe se movimentar corretamente. O desvio postural já virou um hábito e ele provavelmente voltará a desenvolvê-lo no trabalho ou estudos sem a sua ajuda.

Também devemos aproveitar a enorme variedade de exercícios para hipercifose de fortalecimento da musculatura abdominal encontrados nessas modalidades. Eles auxiliam na manutenção de uma postura ereta e evitam o retorno da hipercifose torácica.

Como Escolher Exercícios para Hipercifose Torácica

Os exercícios para a hipercifose torácica devem ser feitos na posição neutra da coluna. Essa é a melhor posição para evitar lesões e dores após a cessão e manter a coluna saudável.

Deveremos incluir trabalhos de mobilidade específicos para coluna torácica. Eles são ótimos para ajudar na retomada dos movimentos fisiológicos. Só tome cuidado para não basear todo seu tratamento neles.

Também devemos trabalhar o corpo na globalidade, incluindo exercícios para abdominais, quadril, ombros e membros inferiores.

Só tome muito cuidado ao trabalhar a estabilidade. Estamos diante de uma coluna com pouco movimento e rígida. Estabilidade demais só diminuirá sua já pequena amplitude de movimento. Ela precisa de uma combinação de estabilidade e mobilidade.

Exercícios para hipercifose

Separei alguns exercícios para hipercifose que você pode incluir no seu tratamento. Na hora de aplicá-los em aula, considere as características e necessidades de cada aluno. Lembrando que devemos tomar cuidado com a respiração, tentando usá-la a nosso favor para proporcionar melhor mobilidade.

Conclusão

Num tratamento para hipercifose torácica precisamos de exercícios de trabalho isolado e combinados para a coluna torácica. As compensações geradas pela falta de movimento se espalham e tornam todo o corpo disfuncional. Observe nos exemplos de exercícios para a hipercifose, como existiam trabalhos também direcionados para ombro e quadril. Devemos recuperar todo o padrão de movimento do corpo, não só da coluna torácica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *