Posted in:

Treinamento Funcional para iniciantes: a melhor maneira de preparar suas aulas

dicas para aula de treinamento funcional para iniciantes

Seu aluno já desistiu das aulas de funcional sem falar nada ou com uma desculpa esfarrapada? Seja sincero, ninguém está aqui para julgar. Desistência é algo muito comum em qualquer atividade física, especialmente quando trabalhamos com iniciantes que acabaram de começar a treinar. Por isso você deve aprender o quanto antes a dar aulas de Treinamento Funcional para iniciantes.

Nesse artigo você aprenderá mais sobre:

  • Características específicas dos alunos iniciantes;
  • Exercícios para o início do treinamento;
  • Como evoluir seus alunos iniciantes;
  • Dicas para preparar uma aula de Treinamento Funcional para quem começou agora.

São temas essenciais para qualquer um que deseja ser um bom instrutor. Precisamos sempre lembrar que boa parte dos nossos alunos no funcional são iniciantes ou começaram nas atividades físicas faz pouco tempo. Por isso, nenhum dos temas que abordo nesse artigo é dispensável para quem quer se considerar um bom instrutor.

Quem são nossos alunos iniciantes?

quem são os alunos do treinamento funcional para iniciantes

Pense bem no perfil de pessoas que começam a praticar o Treinamento Funcional com você. Geralmente o que chamamos de aluno iniciante é uma pessoa que não pratica outras atividades físicas há muito tempo. Essa pessoa iniciou o Funcional por algum motivo e agora busca se desenvolver nele, mas possui características especiais que exigem um certo cuidado.

Por estar sem treinar por muito tempo ou nunca ter treinado, alunos iniciantes têm um corpo desequilibrado. Passar tempo demais sem se mover e sentado faz com que algumas musculaturas do corpo fiquem enfraquecidas e outras tensionadas. Por isso, esse aluno tem uma possibilidade maior de desenvolver lesões ou dores ao longo do tempo. Talvez ele até já sinta alguma dor lombar ou algo do tipo.

Além disso, o indivíduo apresenta falta de mobilidade e estabilidade articular, que é outro fator de predisposição a lesões. Se quisermos que esse aluno consiga melhorar no Treinamento Funcional, teremos de preparar aulas específicas.

Sem elas, ele provavelmente não conseguirá acompanhar o ritmo do Funcional e acabará desistindo em pouco tempo. Quer provas? Veja quantas pessoas conseguem se manter em um plano de treinamento por um tempo significativo. A maioria cansa, fica entediada ou perde a motivação. Mas nós podemos fazer melhor.

Felizmente, quando trabalhamos da maneira correta em uma aula de Treinamento Funcional para iniciantes conseguimos ajudá-los a evoluir muito. Pessoas que acabaram de começar conseguem evoluir ao redor de 40% de suas habilidades nos primeiros 6 meses. Isso acontece porque realmente existe muito a melhorar no corpo de um ex-sedentário. O melhor de tudo é que preparando as aulas ideais o próprio aluno consegue perceber sua evolução.

Exercícios iniciais numa aula de Treinamento Funcional para iniciantes

exercícios iniciantes para treinamento funcional para iniciantes

Os exercícios para os primeiros meses de aula do seu aluno iniciante devem ser baseados completamente na avaliação física atendendo as características específicas dele. As primeiras sessões de Treinamento Funcional para iniciantes terão um único foco: identificar e começar a corrigir erros de movimento e desvios posturais e musculares

Falei disso no tópico anterior, mas vale a pena repetir: esses alunos possuem o corpo repleto de desequilíbrios. Se deixarmos que continuem se movendo assim nunca chegaremos aos objetvo do aluno. Também não conseguimos realizar o trabalho preventivo de lesões sem correção de movimento. Portanto, essa parte do treinamento é muito importante.

Inicialmente, a pessoa que acabou de começar a prática de atividades físicas não tem bom condicionamento. Parece óbvio, mas muitas vezes o próprio praticante espera mais de suas habilidades. O instrutor deve determinar a intensidade da aula de acordo com a capacidade física do aluno. É a melhor maneira de mantê-lo motivado a continuar nas aulas de Treinamento Funcional.

Quais exercícios posso usar nos primeiros meses?

exercícios para aula de treinamento funcional para iniciantes

Escolha exercícios de execução mais fácil, nada de dificultar os exercícios através do uso de acessórios ou variações. Queremos que o aluno aprenda os padrões de movimento do Treinamento Funcional. Ao aperfeiçoar os exercícios básicos desses padrões ele conseguirá realizar exercícios cada vez mais avançados.

A princípio damos ênfase no trabalho de:

  • Estabilidade;
  • Capacidade cardiorrespiratória.

A estabilidade é essencial para garantir que o aluno estará seguro durante os exercícios e em outras atividades fora da aula. Ela é uma das necessidades primárias do corpo e, junto da mobilidade, sua falta pode até causar o surgimento de patologias.

Também devemos dar início ao trabalho de capacidade cardiorrespiratória, porém nada que passe da intensidade moderada. O aluno iniciante está começando a melhorar seu condicionamento físico. Precisamos de exercícios intensos o suficiente para desafiar seu corpo, mas fáceis o suficiente para que ele consiga fazer.

As primeiras aulas de Treinamento Funcional serão focas em exercícios que sigam os seguintes padrões de movimento:

  • Empurrar;
  • Puxar;
  • Agachar;
  • Levantamento terra.

A intenção é deixar que o corpo aperfeiçoe esses movimentos com exercícios mais básicos. Vale a pena investir em simplificações dos exercícios ou quebrar o movimento em partes. No agachamento, por exemplo, um iniciante dificilmente conseguirá realizar o movimento na amplitude máxima. Você pode usar uma variação do agachamento mais simples de fazer como o wall sit ou a Fitball para facilitar o movimento.

Aos poucos o aluno conseguirá desenvolver maior mobilidade e estabilidade, te dando a possibilidade de evolução dos exercícios. É nessa hora que surge uma pergunta importante, como e quando evoluir meu aluno iniciante?

Evolução de alunos iniciantes

evolução de alunos de treinamento funcional para iniciantes

Assim como os exercícios iniciais, a evolução dos alunos tem tudo a ver com avaliação. Quando digo avaliação, não quero dizer somente aquela que você faz seguindo um protocolo a cada certo período de meses. Na verdade, quero dizer a avaliação diária das capacidades do seu aluno.

No início do período de treinamento o instrutor avalia o aluno e analisa suas principais compensações e dificuldades. Ao longo das sessões conseguimos acompanhar o aluno e perceber como está melhorando. Devemos utilizar nosso conhecimento sobre seus desequilíbrios para adaptar as aulas aos poucos e tentar obter resultados melhores.

Ok, mas quando sei que meu aluno está preparado para exercícios mais avançados?

É simples: se ele conseguir realizar o exercício mais fácil com perfeição está pronto para evoluir. Vamos voltar para o exemplo do agachamento já que mencionei ele anteriormente. Na primeira avaliação do aluno você identificou que ele tem pouca mobilidade de quadril e de tornozelos. Por isso, ele levantava os calcanhares ao agachar e realizava uma leve hiperlordose. Para corrigir o problema, ele começou a realizar agachamento usando Fitball na parede. A intenção era ensinar o padrão de movimento ao seu corpo e ajudá-lo a se preparar para o agachamento livre.

Só podemos introduzir o agachamento livre a esse aluno quando ele realizar a versão simplificada com perfeição. Se ele ainda realizar uma hiperlordose ao fazer agachamentos mais profundos não está preparado. Você pode ainda inserir exercícios de mobilidade de quadril e tornozelo para esse aluno já que identificamos a fonte do problema.

Podemos dizer o mesmo da carga. Se um aluno está realizando um exercício sem carga e continua errando ele não está pronto para fazer com pesos. Introduzir carga no Treinamento Funcional para pessoas despreparadas é um grande erro.

Introduzindo exercícios mais avançados para um iniciante

exercícios avançados no treinamento funcional para iniciantes

Claro que não podemos deixar o aluno no mesmo nível para sempre. Seria ruim para o aluno e para o profissional que não conseguem obter resultados satisfatórios com as aulas. Contanto que façamos a introdução de exercícios mais avançados com cuidado tudo deve dar certo e seu aluno não estará em risco.

Depois que a pessoa se acostumar com os padrões de movimento do TF é ótimo inserir algumas variações em aula. Após cerca de 6 meses de treinamento também conseguimos trabalhar algumas habilidades com maior eficiência, como:

  • Mobilidade;
  • Resistência;
  • Força;
  • Resistência aeróbia.

Depois de meses treinando seu aluno já está pronto para aumentar a intensidade dos exercícios. Claro que isso não quer dizer que vamos começar com um HIIT. O ideal é que após mais ou menos 6 meses o aluno treine sempre em uma intensidade pelo menos moderada.

Alguns tipos de alunos iniciantes

O Treinamento Funcional para iniciantes de vez em quando é complicado. Temos a necessidade de manter o aluno motivado e ainda corrigir todos seus problemas de movimento. Nessa hora encontraremos alguns tipos de alunos iniciantes com os quais precisamos lidar:

Apressado

Esse aluno vê colegas que treinam há mais tempo realizando exercícios avançados e querem fazer. Eles não ligam que seu corpo ainda está cheio de compensações e reclamam de fazer os exercícios para iniciantes.

Minha dica: seja paciente e explique os riscos de realizar um exercício avançado antes de estar preparado. De vez em quando você pode incrementar uma aula com acessórios para um trabalho mais lúdico e dinâmico, mas nunca por insistência do aluno.

Sem coragem

Outros alunos são o contrário, eles têm medo de realizar variações mais avançadas do exercícios, mesmo que estejam preparados. Isso é comum quando o aluno se lesionou recentemente ou está em processo de reabilitação. O instrutor precisa dar bastante atenção a esse aluno, mostrando para ele que o exercício é seguro e que ele está pronto para realizá-lo.

Deixe que ele realize as primeiras variações do exercício de maneira lenta e cautelosa. Assim ele começará a pegar confiança. Aos poucos comece a desafiar esse aluno para que ele perca o medo dos exercícios avançados.

Preguiçoso

Esse é aquele aluno que não gosta de fazer muitos exercícios. Ele está lá por um objetivo específico como perder peso, mas ainda não encontrou sua motivação para ficar de vez no Treinamento Funcional. Tome muito cuidado com esse aluno, ele abandona facilmente a prática de atividades físicas se for muito pressionado.

Tente encaixar esse aluno como parte de um grupo de Treinamento Funcional. Se ele encontrar um lugar de convívio social na sua aula estará mais à vontade. Tente sempre chamar sua atenção de forma discreta quando se nega a fazer exercícios ou reclama que está cansado. Como instrutor, é seu papel mostrar para essa pessoa que seu corpo consegue muito mais do que ele imagina.

Mantendo a motivação no Treinamento Funcional para iniciantes

motivação no treinamento funcional para iniciantes

Existem dois motivos para evoluir um aluno iniciante:

  1. Seu corpo está se desenvolvendo dentro do Treinamento Funcional e precisa de novos desafios.
  2. O aluno precisa manter-se motivado e ver resultados claros na sua frente.

Sobre o primeiro motivo já falamos um pouquinho nesse artigo. Basta realizar avaliações cuidadosas e evoluir o aluno conforme seus movimentos melhorarem. Agora falta compreender a motivação.

Vou ser claro aqui: sem motivação seu aluno vai desistir das aulas mais cedo ou mais tarde. O provável é que isso aconteça logo, então trate de descobrir como manter essa pessoa motivada rapidamente.

Os alunos sempre têm um objetivo específico que deseja atingir, pode estar relacionado a motivos:

  • Saúde;
  • Prazer;
  • Estética;
  • Sociabilidade;
  • Controle de estresse;
  • Competitividade.

Os alunos que buscam o treinamento funcional porquestões relacionadas à saúde estão em busca, de uma maneira geral, de emagrecimento por motivos de doenças, recuperação de lesões ou retorno de movimentos funcionais. Eles são os mais frequentes para quem trabalha com reabilitação. Podemos pensar que é razoavelmente fácil motivar esse aluno, certo? É só recuperar sua lesão ou melhorar seus movimentos, porém, não é tão simples assim.

Em primeiro lugar, o aluno não possui todas as ferramentas para se avaliar e pode perceber pouco a recuperação da lesão. O papel de mostrar a evolução é do instrutor, que deve mostrar os resultados da avaliação para o aluno. Uma dica é tirar fotos e mostrar a evolução a cada 12 sessões, por exemplo.

Ele também busca um lugar social onde pode conviver de maneira agradável e se livrar do estresse do dia-a-dia.

“Mas Keyner, essa pessoa não busca só reabilitação de lesão?” Sim, mas ele só estará 100% motivado para comparecer às aulas se encontrar eficiência e uma distração nos treinos.

Isso vale para todos seus alunos. Mesmo atletas que querem melhorar seu rendimento esperam ter um certo elemento de divertimento nas aulas. Por isso,você deve estar atento ao seu planejamento e tipos de exercícios que utiliza para cada aluno. Seu treinamento deve ser eficaz e também agradável.

3 dicas para montar a aula perfeita de Treinamento Funcional para iniciantes

dicas para montar uma aula de treinamento funcional para iniciantes

Agora que entendemos tudo sobre nossos alunos iniciantes e sua evolução, quero finalizar com algumas dicas para uma ótima aula. Preste bastante atenção nelas já que te ajudarão manter a motivação do aluno e fornecer uma aula eficiente e segura.

  1. Capriche no aquecimento

O aquecimento é uma parte fundamental de qualquer aula de funcional e te ajuda a manter seus alunos em segurança. Quando pensamos em alunos iniciantes ele é mais importante ainda. Um bom aquecimento garante que seu aluno esteja  preparado para realizar todos os movimentos durante a aula.

Além disso, ele te ajuda a corrigir compensações e desequilíbrios da pessoa antes que elas afetem no desempenho durante a aula. É o momento ideal para fazer aquelas correções mais chatinhas que interromperiam o fluxo da sessão mais tarde.

Sempre faça um aquecimento completo, é para o bem do seu aluno e da sua aula.

  1. Use exercícios que os alunos conseguem fazer

Desafios são legais e interessantes, mas eles não devem atrapalhar a aula. Se o aluno tiver dificuldade extrema para realizar um exercício ficará irritado, se isso se repetir muitas vezes ele começa a repensar sua decisão de praticar Treinamento Funcional.

Escolha exercícios que sejam úteis para a aula, para o objetivo do aluno e capazes de realizar. Nada que você precise de tempo demais explicando ou de várias tentativas antes de acertar. Assim você economiza tempo de aula e ainda melhora o desempenho do aluno.

  1. Faça uma progressão lógica de exercícios com intervalos de descanso ativo

Os exercícios dentro de qualquer aula precisam progredir de maneira lógica. Podemos começar de exercícios mais leves e simples e avançar para exercícios mais complexos. Ou começar com preparatórios de movimento e avançar com os exercícios completos. Tudo é possível.

Também quero sugerir usar descanso ativo para o corpo. Muitos alunos se desconcentram quando ficam parados conversando no intervalo entre um exercício e outro. Fazer uma pausa de descanso ativo ajuda a manter a concentração e a deixar a aula mais completa.

Conclusão

Percebemos que pessoas que começaram a praticar o funcional recentemente tem diversas características especiais. Eles possuem um péssimo condicionamento físico e raramente tem um corpo com características funcionais. Para piorar ainda mais a situação, eles são voláteis e podem resolver desistir do treinamento funcional de uma hora para a outra.

Por isso sua evolução no Treinamento Funcional deve ser muito bem pensada. Ela deve servir para melhorar suas habilidades funcionais e ainda ser um fator de motivação. Se formos incapazes de realizar uma evolução eficiente corremos o risco de acabar com a motivação do aluno.

Seguindo as dicas e informações que te passei nesse artigo o seu trabalho no Treinamento Funcional para iniciantes ficará muito mais fácil. Comece agora mesmo a planejar suas aulas para que seus alunos fiquem satisfeitos e motivados e tenham cada vez mais vontade de ir no Treinamento Funcional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *