Posted in:

Aliar Pilates e Funcional: O Erro Que Você Não Pode Cometer

Tem alguns profissionais que aliam Pilates e Funcional, mas a grande maioria opta por apenas utilizar uma dessas modalidades, perdendo uma grande oportunidade de melhorar sua aula.

Muitos se justificam afirmando que essas modalidades são completas, dispensando exercícios extras para complementar-se.

Não estão de todo errados. Amo o Pilates, sou um praticante, instrutor e não troco por nada. Portanto, sei como seus exercícios ajudam na construção de um corpo equilibrado e sem compensações musculares. Mas também adoro o Treinamento Funcional.

Eventualmente percebi que, mesmo sendo completo e não precisando de complemento, minhas aulas de Pilates poderiam ficar melhores.

O mesmo acontece com as aulas de Funcional. Elas não precisavam ser Funcional puro e ganhariam muitos benefícios sendo misturadas.

Então por que não fazer isso?

Por que as Pessoas têm medo de Misturar Técnicas?

Ao criar meu curso MIT percebi que podemos aliar Pilates e Funcional para conseguir melhores resultados. Na verdade, dizer que não podemos usar exercícios de um na aula de outro não passa de mito e medo.

Muitas pessoas ficam inseguras ao utilizar exercícios de algo com o qual não estão muito familiarizados. Ao invés de buscar conhecimento a respeito do Funcional ou do Pilates, elas escolhem ficar na zona de conforto.

Dessa forma, seus alunos nunca chegam a experimentar a melhor aula que eles poderiam oferecer. Será que esse é o caminho do sucesso para você como profissional?

Aliar Pilates e Funcional Realmente é um Erro?

Não!

Pilates e Funcional são técnicas complementares quando você começa a estudá-las. O verdadeiro problema para profissionais de várias áreas do movimento é a falta de conhecimento sobre cada uma das modalidades.

Sem conhecer a biomecânica do Pilates, por exemplo, fica difícil conseguir adaptar a aula. Por isso existem tantas pessoas aplicando protocolos prontos em todas as aulas.

Se adaptar aulas de Pilates já é uma tarefa difícil, como fazer isso aliando o Treinamento Funcional? Meio impossível, né?

O mesmo acontece com o Treinamento Funcional. Existem muitos profissionais que sequer aplicam o que vêem na avaliação em aula, porque não compreendem completamente como o exercício afeta os desequilíbrios do corpo.

Com tanta falta de conhecimento realmente fica difícil flexibilizar a aula para conseguir adaptar outras técnicas.

Considero que, para ter uma aula e tratamento de sucesso, precisamos começar com uma avaliação excelente e seguir com um ótimo planejamento de aula.

Tudo deve ser feito para conseguir evoluir o aluno da forma mais eficiente possível. Lembrando que eficiente não significa rápida.

Devemos realizar o tratamento de forma que o próprio paciente perceba sua melhora através do retorno de movimentos funcionais.

Para isso podemos aliar Pilates e Funcional. Logo falarei um pouquinho a respeito dos benefícios que essas duas técnicas trazem quando unidas na sua aula.

Quem Já Testou Achou um Problema?

No curso MIT ensino meus alunos a aliar Pilates e Funcional para conseguir os melhores resultados possíveis.

Por isso, existem muitas pessoas, além de mim, que já começaram a juntar essas técnicas e que podem dizer o que acham disso.

Por minha parte, considero que minhas aulas só ficaram mais completas! Conseguindo aliar Pilates e Funcional, sem perder a essência de nenhum dos dois, criando um treino com tudo que o aluno precisa quando o assunto é movimento.

Ele melhora:

  • Seus Padrões Funcionais;
  • Torna-se Mais Flexível;
  • Ganha Força e Equilíbrio;
  • Melhora a Respiração.

Seria difícil conseguir os mesmos resultados no mesmo período de tempo usando somente uma das técnicas.

Alguns casos de patologias, por exemplo, realmente precisam da flexibilização que o Pilates proporciona para o corpo. Outros precisam de um fortalecimento mais específico, como o do Funcional.

E tudo isso sem contar a quantidade de exercícios que conseguimos adicionar na aula.

Uma das minhas alunas, a Mariana, deixou o depoimento abaixo falando sobre seu uso do Pilates e do Funcional nas aulas:

“Hoje consigo trabalhar com mais flexibilidade e clareza… trabalhando tanto com o Pilates como com o Funcional em uma mesma aula.”

A Marina também teve uma boa experiência e começou a aplicar o Funcional junto de outras técnicas que também ensino no curso. Dá uma olhada no que ela falou:

“Hoje consigo pensar mais além nas minhas aulas de Treinamento Funcional, tanto como fortalecimento, flexibilidade, liberação de fáscia, diversidade em exercícios e acessórios.”

Percebeu como o mito de não poder aliar técnicas nas aulas precisa acabar? Pilates e Funcional são tudo de bom e nós precisamos mostrar isso para nossos alunos!

Porque você precisa aliar Pilates e Funcional AGORA!

O Pilates e o Funcional são complementares. O Pilates, por exemplo, nos fornece exercícios excelentes em todos os planos de movimento que ajudam a trabalhar:

  • Fortalecimento;
  • Flexibilidade;
  • Respiração.

No Funcional trabalho com padrões de Movimento Funcional que preparam o aluno ou paciente para os movimentos fora da aula. Ele ajuda a prevenir lesões ou tratar pacientes lesionados e a conseguir um retorno às atividades diárias.

Portanto, não são exclusivos. Algumas vezes eu realmente preciso de um Movimento Funcional para que o aluno aprenda um padrão para o exercício de Pilates mais avançado.

Quando você começar a aplicar essas duas técnicas verá a vantagem que trazem para suas aulas. Para conseguir isso você só precisa de uma coisa: conhecimento.

Conhecer profundamente o Pilates e o Funcional te ajuda a conseguir resultados nas aulas, aplicar o exercício mais adequado e melhorar a retenção de alunos.

Quer começar a aprender mais para conseguir esses benefícios? Então está na hora de você conferir a semana MIT.

Eu estarei ensinando muitos exercícios na minha semana MIT. Também serão oferecidos três webnários ao vivo e gratuitos para falar sobre as maiores dúvidas de meus alunos.

Esse evento irá acontecer nos dias 5, 6 e 7 de Novembro, às 22h.

O curso é gratuito e online!

Ficou interessado? Clique aqui e se inscreva!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *