Posted in:

6 dicas para não fracassar em uma aula com fita de suspensão (+4 exercícios)

http://keynerluiz.com/misturar-treinamento-funcional-e-pilates-agora/

Todo mundo sabe que adoro a fita de suspensão. É um equipamento prático, fácil de usar e com uma variedade enorme de exercícios. Mesmo assim muitos cometem erros ao preparar uma aula usando as fitas. Tem gente que até tem medo de dar uma aula usando fitas exclusivamente.

Será que você sabe realmente preparar a aula perfeita com fita de suspensão?

Se ainda tem dúvidas na hora de preparar essas aulas fique tranquilo, separei algumas dicas para te ajudar. Se você já tem confiança leia mesmo assim. É ótimo conferir como prevenir erros nas suas aulas e garantir a segurança dos alunos.

Sabendo que a fita de suspensão é um equipamento que proporciona instabilidade e desafio para os alunos é ainda mais importante ter uma aula bem preparada. Caso você não consiga fazer isso correrá o risco de colocar seus alunos em perigos de acidentes ou até lesões.

Está pronto para não deixar sua aula fracassar? Leia as dicas abaixo e aproveite para criar aulas maravilhosas.

  1. Prepare um bom aquecimento

aquecimento na aula com fita de suspensão

É possível dizer que todo o resultado da sua aula depende do aquecimento. Isso porque ele cria no corpo as bases para realizar o movimento. Se você quer dar uma aula segura, livre de lesões ou acidentes que que todos podem aproveitar precisará pensar no aquecimento.

Conheço instrutores que acham que deixar o aluno por 10 minuto na esteira é um aquecimento completo. Mas preciso avisar que nem chega perto de ser isso. Correr ou qualquer outro exercício aeróbico consegue aumentar a temperatura corporal e alguns outros efeitos benéficos. Porém eles não ajudam a preparar para o movimento, que deve sempre ser nosso objetivo.

Seu aquecimento deve contemplar movimentos que preparem as articulações que serão utilizadas. Se bem-feito ele te dará alguns benefícios, como:

  • Melhor irrigação de sangue nos músculos;
  • Menor risco de lesões;
  • Melhor metabolismo energético;
  • Maior produção de líquido sinovial;
  • Respostas mais rápidas do sistema nervoso central.

Vendo tudo isso, dá para dizer que o aquecimento é dispensável?

Mas, Keyner, que exercícios eu posso usar exatamente para aquecer?

Muita gente me pergunta isso quando eu comento a necessidade de um aquecimento completo. Mas tudo depende da aula e do seu aluno, portanto não tem como fornecer um guia exato para isso.

O que posso comentar aula com fita de suspensão é: prepare seu aluno para exercícios com instabilidade. Esse é um fator interessante da aula que muitas vezes confunde o aluno. Isso quer dizer que começar com uma boa ativação de Core é ótimo para todos.

Antes de alguém perguntar, o tempo de aquecimento varia. Depende muito do nível de intensidade que você planejou para a aula. Vale a pena lembrar que uma aula intensa precisa de um aquecimento também mais intenso. Essa é a única maneira de deixar o corpo completamente preparado.

  1. Aproveite a instabilidade na aula com fita de suspensão

instabilidade na aula com fita de suspensão

Um dos grandes motivos para usar a fita de suspensão é seu grande fator de instabilidade. Ao tirar um ou mais membros do chão conseguimos forçar o aluno a ativar o Core e aprender a lidar com essa instabilidade.

Além de ser instável a fita tem a grande vantagem de ser completamente segura. Muitos a vem como um equipamento para alunos avançados, mas estão completamente errados. Usando a fita podemos alterar facilmente a dificuldade do exercício ou até facilita-lo, fazendo com que até idosos possam usá-la. Então não tenha medo de aplicar exercícios na fita durante suas sessões.

Minha dica é: nunca esqueça de aproveitar essa característica em aula. O Treinamento Funcional fica ainda mais completo quando conseguimos incluir um trabalho de instabilidade. Isso porque essa característica é ótima para treinar algumas características funcionais do corpo, como:

  • Equilíbrio;
  • Ativação do Core;
  • Estabilidade articular.

Tenho certeza que todos os seus alunos conseguem benefícios com esses exercícios. Se você está em dúvida sobre quais exercícios podem ser usados para trabalhar instabilidade, vou te dar uma dica:

Se você tirar um membro do chão já conseguiu desequilibrar o aluno. Um exemplo: podemos fazer pranchas na fita de suspensão com os pés suspensos. Assim tornamos um exercício que já exige algum equilíbrio num desafio maior ainda. O mesmo pode ser feito com pranchas laterais, agachamentos e afundos.

É muito fácil de adaptar exercícios para a fita de suspensão. Alguns instrutores deixam de suar esse equipamento, mesmo que já tenham ele, só por falta de conhecimento. Todo tipo de acessório que ajude sua aula é benéfico. Mesmo que você não tenha certeza como usá-lo, procure descobrir. Existem vários vídeos e imagens na internet te ensinando a se exercitar com as fitas.

  1. Dê instruções claras para o uso do equipamento

instruções para usar a fita de suspensão

Ok, a fita de suspensão é um equipamento de funcional com preço razoavelmente acessível. Porém ninguém quer que os alunos acabem com o equipamento, e também não queremos que eles se machuquem no exercício. Se você quer dar uma boa aula, a explicação é essencial.

Para explicar você precisará lembrar que existem diversos tipos de aprendizagem. Ou seja, nem todo aluno entende o mundo da mesma maneira. Você provavelmente tem aquele aluno que só de ver você fazer o exercício já entendeu tudo. Também existe aquele que precisa ouvir as instruções orais para fazer e claro, outros que precisam de ambas as formas.

Podemos dividir nossos alunos em três tipos de aprendizagem básicos:

  • Visual;
  • Auditivo;
  • Cinestésico.

A maioria de nós têm pelo menos um de cada tipo de aluno no nosso espaço. Para que uma aula tenha sucesso de verdade, precisamos atender cada um deles. Minha recomendação é dividir sua explicação em três etapas.

Na primeira você demonstra o exercício. Então se prepare para pegar a fita de suspensão e fazer tudo direitinho, mostrando como deve ser feito. Na próxima etapa você deve explicar oralmente como fazer, para que os alunos que preferem explicação consigam fazer.

Por último faça os dois ao mesmo tempo. Porém dê ênfase em partes que explicam como o corpo vai se sentir ou reagir ao exercício. Essa fase te ajuda a se conectar com os alunos mais cinestésicos, que misturam mais os sentidos.

Explicações sobre o equipamento

Com uma explicação completa seu aluno tem maior probabilidade de realizar um movimento de qualidade e com segurança. Essas explicações são especialmente importantes quando estamos falando de exercícios avançados.

Eles dependem de um bom entendimento do aluno para funcionar. Como a fita de suspensão é um equipamento que envolve instabilidade também é importante ensinar os alunos a usá-lo. Mostre como fazer uma boa pegada no equipamento e também o posicionamento dos pés.

Aproveite para explicar como deixar o exercício mais desafiador ou mais fácil. Assim o aluno consegue adequar a intensidade do trabalho para seu nível sem que você precise ficar interferindo.

  1. Acompanhe os alunos durante o exercício

acompanhamento dos alunos no exercício

Além de explicar, existe uma outra maneira de garantir que seus alunos estão trabalhando de maneira segunda é acompanhamento. Sabe aquele instrutor que passa o exercício e fica o resto do tempo no celular respondendo o whatsapp? Não seja esse instrutor.

Sendo desse jeito você acaba com a motivação dos seus alunos, que se sentem abandonados por você. Eles pagam, e muitas vezes caro, para ter um acompanhamento especializado que os ajude a conseguir resultados. Não importa sua modalidade: Pilates, Funcional ou até Fisioterapia, acompanhe seus alunos de perto.

Essa é a dica que dou para qualquer um que queira ser respeitado como profissional, aumentar o número de clientes e resultados. Se você observar com cuidado enquanto eles fazem o exercício é possível perceber erros e compensações.

Sabe no que isso vai te ajudar? Na avaliação que precisamos fazer periodicamente para evoluir nosso aluno ou paciente. Também ajuda a fazer correções no movimento do aluno e evitar uma possível lesão ou dor mais tarde.

Sempre tem alguém que chega em casa dizendo:

Nossa, estou com uma dor nas costas porque fiz agachamento na aula de Funcional hoje.

Na verdade, ele não está com dor porque fez agachamento e sim porque realizou o exercício errado. Se o instrutor estivesse observando esse aluno perceberia a compensação na lombar. Caso tivesse percebido ele consertaria o movimento e evitaria a dor lombar mais tarde. Viu como é importante ter um acompanhamento bom do aluno?

Além disso, ficar sempre em cima dos seus alunos enquanto praticam o exercício faz com que eles se sintam especiais. Isso porque receber uma atenção a mais em aula é um grande diferencial para muitas pessoas. O aluno se sente envolvido na aula e motivado para voltar.

  1. Lembre os alunos de ativar o Core

ativação de core na aula com fita de suspensão

Quem começou com a ideia de ativação do centro do corpo para prevenir ou até tratar lesões foi a fisioterapia. Então muitos profissionais da área que leem meu blog já devem saber que é importante ativar essa região, especialmente em exercícios com instabilidade.

Isso porque o Core está envolvido na estabilização da coluna. Seu aluno precisará dessa musculatura ativada de maneira eficiente para conseguir manter seu equilíbrio sem realizar compensações.

Por isso que exercícios na fita de suspensão são ótimos para trabalho de Core. Como essa é uma característica importante para o Treinamento Funcional, aí está mais um motivo para usar o equipamento.

Durante a explicação do exercício você pode lembrar seus alunos de ativar essa musculatura. É comum usar o comando de contrair o abdômen para estabilizar a coluna, mas use o que soa melhor para o seu público. Dependendo da pessoa ela pode entender melhor de outra maneira.

  1. Lembre-se de corrigir erros no movimento

Como mencionei anteriormente, precisamos estar sempre atentos para ver o que o cliente está fazendo de errado. Isso inclui postura, movimentação, musculaturas tensionadas, etc.

Quer um exemplo bem comum? Ficar com os ombros “grudados nas orelhas” enquanto fazemos exercícios para os braços. Apesar de querermos fortalecer musculaturas do ombro, não queremos que elas fiquem tensionadas. Esse é um padrão de movimento errado, mas muito comum.

Em casos assim não basta identificar a tensão e deixar para corrigir numa outra aula. É importante mostrar para o aluno como ele está errando e maneiras de corrigir. Assim ele conseguirá aproveitar melhor a sessão e, claro, ter resultados mais rapidamente.

Para nós, que também usamos o Funcional como ferramenta de reabilitação, essa fase é ainda mais importante. Qualquer paciente com lesões ou patologias está cheio de compensações e costuma mostra-las na hora de se exercitar. Então devemos aproveitar o momento para identificar quais são as compensações e mostrar como corrigir.

4 exercícios funcionais para fita de suspensão

Já que sei o que todo mundo vai me pedir depois de ler esse artigo. Mais exercícios para a fita de suspensão. Fiquem calmos, resolvi deixar aqui algumas opções de exercícios que podem ser dificultados com o uso da fita.

Esses movimentos podem ser usados com alunos de praticamente qualquer nível. Caso seu aluno tenha dificuldades basta fazer algumas pequenas alterações para deixá-los mais fáceis. Confira nas imagens abaixo minha recomendação de 5 exercícios para usar na sua aula.

Eles são todos funcionais e com um ótimo trabalho de ativação de Core. Através desses exemplos que vocês também percebam as infinitas possibilidades da fita de suspensão usada no Funcional.

  1. Afundo

afundo na fita de suspensão

  1. Agachamento

agachamento na fita de suspensão

  1. Agachamento unilateral

agachamento unilateral na fita de suspensão

4. Flexão com os pés em suspensão

flexão na fita de suspensão

Conclusão

Dar uma aula só com a fita de suspensão é um jeito de sair da rotina do Treino Funcional. Mesmo que eu adore essa modalidade e que existam tantos exercícios que não precisemos repetir aulas, sempre é legal variar um pouco. Mesmo assim vejo que muitos profissionais têm dúvidas na hora de preparar suas sessões.

Se você quer que sua aula com fita de suspensão tenha sucesso confira essas dicas com cuidado e comece a aplicá-las em sua aula. Elas te ajudarão a dar um trabalho eficiente para os alunos e também seguro.

Além disso, deixei 5 exercícios funcionais como sugestão para usar na sua aula. Se quiser conhecer ainda mais exercícios, dá uma olhada no meu artigo completo com 30 exercícios. Não tem como a aula dar errado combinando essas dicas e os movimentos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *